Carreira Você em alta

15 dicas para você lidar com um emprego que odeia

Aprenda a lidar melhor com o emprego que não gosta

Infelizmente, é mais comum que as pessoas não gostem de seus empregos do que o contrário. É algo muito raro em nossa sociedade poder trabalhar no que realmente é sua paixão.

Porém, a ciência também nos diz que reclamar é uma das piores coisas que você pode fazer. Tanto que seu cérebro pode se transformar (negativamente) por causa disso! Ou seja, pare de falar “eu odeio meu emprego!”.

Por pior que seja a situação, sempre há maneiras de melhorar. Estas são 15 dicas para você lidar com um emprego que odeia.

Dicas para melhorar seu emprego insuportável

1. Você pode começar a melhorar sua situação com um “diário”. Escreva (de verdade) sobre o emprego que você gostaria de ter quando se livrar do atual. Escreva sobre o que te impede de conseguir ele. Seja honesto, as razões podem ser medo, falta de qualificações, insegurança financeira, preguiça, etc. Assim, você terá uma ideia melhor do que precisa fazer para crescer futuramente, ultrapassando os obstáculos.

2. Mesmo os empregos mais horríveis tem pontos positivos. Seu emprego atual é algo que vai enriquecer seu currículo no futuro? Se sim, comece a pensar em como você o descreverá, escolhendo palavra por palavra. Além de você já começar a preparar seu currículo, também terá o que dizer ao invés de “odeio meu emprego!”.

3. Decida por quanto tempo ficará no emprego que não gosta. Faça disso um objetivo, o escreva e o cumpra. Planejamento é um dos mais importantes passos para conseguir atingir qualquer tipo de objetivo, especialmente o crescimento profissional. Essa atitude também ajudará a mudar o estado de sua mente. Ao invés de pensar “Aiai… continuo preso nesse trabalho que odeio. Tadinho de mim”, pensará “Estou me planejando, restam apenas mais 9 meses, vou aproveitar aprendendo tudo o que posso”.

4. Ir trabalhar com a melhor e mais positiva atitude possível deve se tornar sua missão pessoal. É incrível como apenas uma pessoa é capaz de mudar todo o clima do ambiente de trabalho. Além de você ser reconhecido como alguém que leva uma atitude positiva ao trabalho, também tornará mais suportável aguentar esse último período até conseguir algo novo e melhor.

5. Todos os dias que for trabalhar, faça algo útil para seu futuro. Por exemplo, um dia você pode se apresentar para algum chefão da empresa que não conhecia. Apesar dele fazer parte da empresa que você não gosta, ele pode se tornar um bom aliado, um grande contato para o futuro. E quem sabe, pode ser ele que no futuro te ajude a conseguir o trabalho da sua vida. O ponto é, sempre faça algo que de alguma forma é positivo para sua vida profissional.

6. Por favor, durma bem e se exercite. Sua mente é intimamente ligada ao seu estado físico. Sendo que você não gosta do seu emprego, é bem possível que esteja negligenciando sua saúde. Porém, tudo isso é um ciclo vicioso, bastante difícil de escapar e que só vai piorando. Seja racional sobre tudo isso e tome atitudes.

7. Pare de reclamar! Como vimos no começo desta matéria, reclamar é um ciclo vicioso, que vai modificando fisicamente seu cérebro para que em breve, não consiga ver o lado positivo em mais nada. Se ainda não consegue se demitir, pelo menos feche sua boca e tente ver o lado positivo das coisas, por menor que seja. Lembre-se: sua situação atual e carreira são suas responsabilidades, não a de seus chefes.

8. Tente pensar em coisas, por menores que sejam, que você pode fazer para chegar mais comprometido e empolgado ao trabalho. Pense em maneiras de tornar seu dia mais interessante. Coisas pequenas como levar o retrato de alguém importante para você pode fazer uma grande diferença. Ou então um poster com uma frase motivacional. Ou que tal se vestir de uma forma diferente, que te faça sentir bem? Tome controle das suas emoções! Existem diversas maneiras para evoluir sua inteligência emocional, e entender isso é o primeiro passo.

9. Faça uma lista de tudo o que já conseguiu atingir em seu emprego atual. De tudo mesmo, por menor que pareça. Conseguiu fazer uma venda a mais do que o esperado no ano passado? Escreva. Deu uma sugestão que foi elogiada? Escreva. Ajudou no processo de criação de um novo departamento? Escreva. Você vai se surpreender em quanto conseguiu atingir, e então se parabenize!

10. Um dos motivos mais frequentes para não gostar do emprego é achar que ele está abaixo das capacidades. Se este for seu caso, é preciso entender uma coisa: a maioria dos grandes nomes do passado, desde artistas a grande inventores, passaram anos fazendo algo onde não precisam utilizar 100% de seu potencial. Porém, entendiam que aquilo era apenas um passo para chegar onde queriam. Ao invés de deixar o emprego medíocre definir quem você é, faça dele apenas um passo para atingir seus objetivos.

11. Outro problema comum é ter uma relação negativa com algum colega. Isso realmente pode tornar seu emprego insuportável. Mas então por que não mudar a situação? Seu orgulho não vai tornar seus dias melhores. Seja a pessoa maior e tome a atitude de tornar as coisas mais agradáveis. O que é isso comparado ao enorme benefício de não ir dormir triste por ter que trabalhar no dia seguinte?

12. Agora, se seu problema for com seu chefe, as coisas são um pouco diferentes. Felizmente, já falamos sobre estratégias que você pode aplicar para lidar com chefes insuportáveis. O primeiro passo é ser racional. Entenda que trabalhar contra ele não vai ajudar em nada. Torne ele seu aliado, ou pelo menos consiga uma atitude neutra.

13. Utilize seu cargo para aprender novas habilidades e refinar as que já tem. Coloque no papel o que representa um bom trabalho. Seu cargo é em vendas? Então comece a estudar maneiras de aumentar suas vendas. Esse é um dos passos para você conseguir um emprego melhor no futuro, além de te dar motivações para ir ao trabalho. Terminar o dia sabendo que fez o que precisava fazer, ou mais, é bem melhor do que ir dormir sabendo que foi medíocre.

14. Olhe ao redor, identifique quem gosta de estar no emprego que você tanto odeia. Observe o que eles fazem e como pensam. Entenda de verdade: “por que eu odeio este emprego mas fulano parece gostar?”. Talvez você perceba que eles estão levando aquele emprego apenas como um passo para algo maior. Ou talvez sejam diversas outras coisas. Tente internalizar o que descobrir.

15. Por fim, pare de se cobrar tanto! Se sua vida não está como você gostaria, entenda que carreiras (e vida pessoal) não são mais como eram antigamente. Você não precisa subir de cargo todos os anos para evoluir. Ninguém está julgando sua situação profissional, a não ser você mesmo. Relaxe um pouco. Muita pressão pode ter efeitos bastante negativos.

Concluindo

Todas as dicas acima requerem que você pare um minuto e pense sobre sua situação e entenda que existem atitudes que podem melhorar sua situação. Pode parecer que algo simples assim não é o suficiente, mas em praticamente todos os casos, o grande vilão é você mesmo.

E não precisa se sentir mal por isso! É normal sentir que não há saídas. Mas ao mesmo tempo que você não deve ficar se julgando, também deve entender que precisa tomar atitudes para mudar sua situação. Ou você quer ficar odiando e reclamando do seu emprego pro resto da vida?

Veja também:

Via: Liz Ryan / Forbes

  • SinclairIyama

    Dicas construtivas, com certeza.